segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Tudo só é bom no início.

 Primeiramente eu queria dizer para esquecer aquela bobagem sobre a migração para um novo blog por motivos de eu esquecer a senha do mesmo :) E esse blog aqui, embora não tenha muitas postagens, tem uma história legalzinha que eu não quero esquecer (minhas crises são as melhores). 

 Hoje quero falar sobre um assunto nem um pouco polêmico: início de qualquer tipo de relacionamento. Gostaria de saber como manter todos os dias restantes como se fosse sempre pela primeira vez porque já namorei e peguei o mundo inteiro e sempre consigo me enjoar quando já não rola aquela atração de primeira, aquelas horas e mais horas de conversa, aquela disposição de fazer tudo para ficar com alguém. Acho que ainda tenho muitas pessoas para me encantar, muitas bocas para beijar, enfim, muitas pessoas para eu conhecer, e tenho a leve impressão que em todas as vezes eu vou acabar me enjoando.

 Vejo poucos relacionamentos alheios que dão certo e sinto uma pequena inveja por não encontrar alguém que tenha um mesmo tipo de doencinha que a minha. Com certeza seria muito mais fácil me relacionar com alguém que tenha os mesmos surtos paranoicos que o meu, pois assim nos entenderíamos perfeitamente e todos os dias seriam primeira vez. Alguém que seja parceiro, bom de cama, zoeiro. Será tão difícil de encontrar? Quantos mais eu vou usar ou serei usada (talvez) até encontrar alguém bacana? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário